Nascido dia 10 de agosto de 1912, na cidade de Itabuna-BA, filho mais velho do Coronel João Amado de Faria e de Eulália Leal, integrou ativamente a intelectualidade comunista de sua época, escrevendo constantemente para jornais e revistas. Travou amizade com diversas personalidades importantes como: Dorival Caymmi, Glauber Rocha, Pablo Neruda e Jean-Paul Sartre.

Jorge Amado iniciou sua carreira como escritor ainda muito jovem, seu primeiro romance publicado, País do Carnaval, foi escrito quando o autor tinha somente 18 anos de idade. Devido sua pouca idade foi considerado um romance com falta de segurança filosófica, mas deixava claro, acima de tudo, seu potencial como romancista.

alemack

Publicou diversos livros ao longo de sua vida, a maioria deles de grande repercussão nacional. Dentre a imensidão de livros publicados os mais conhecidos são: Capitães de Areia; Gabriela Cravo e Canela; Dona Flor e Seus Dois Maridos; e Tenda Dos Milagres. Suas criações normalmente pendulam por dois principais microcosmos, a Zona Cacaueira e a Cidade da Bahia (Salvador-BA), ambientes dos quais Jorge Amado passou sua infância e adolescência.

Alcançou muita fama ao longo de sua vida, vendendo grande quantidade de obras. Seu sucesso extrapolou os limites da elite intelectual brasileira, as estórias de seus romances agradavam, tanto aos intelectuais do lado progressista, como também, ao público que procura uma leitura instigante para entretenimento.

Gabriela Cravo e Canela

Gabriela Cravo e Canela, publicado em 1958, inicialmente era para ser um conto encomendado pela Revista Ilustrada Manchete, entretanto, Jorge Amado não publicou na revista, pois o texto acabou crescendo e tomou proporções de romance. As páginas levaram o escritor à região Grapiúna (Zona do Cacau, lhéus) onde vivenciara sua adolescência em 1925. Utilizou das memórias da infância para construir um panorama social e político da zona do cacau que, em 1925, estava em grande crescimento econômico devido às grandes lavouras de cacau.

A trama principal do livro é o romance entre a cozinheira Gabriela e Nacib Saad, árabe dono de um bar em Ilhéus. A partir deste enfoque, Jorge Amado utiliza das estórias de seus personagens, para montar um panorama das transformações provocadas pelo “boom” do cacau na região. Um bom exemplo no enredo é a aparição de Mundinho Falcão, um personagem que vai à Ilhéus tendo em vista o grande avanço econômico, com o objetivo de firmar uma exportadora de cacau. Percebe-se nesse personagem um símbolo da transformação e do progresso na cidade, pois este investe para seu crescimento. Um destes investimentos é a expansão do Porto de Ilhéus com o fim de possibilitar a exportação direta do cacau, sem necessidade de passar pelo Porto da Bahia. Destaco um trecho que representa bem a figura desempenhada pelo personagem: “Ilhéus precisava de um homem como ele para incrementar o progresso, para imprimir-lhe um ritmo acelerado, aqueles coronéis nem sabiam das necessidades da região”.

O título da primeira parte do livro, ao meu ver, resume de forma excelente a proposição da obra, “AVENTURAS E DESVENTURAS DE UM BOM BRASILEIRO (NASCIDO NA SÍRIA) NA CIDADE DE ILHÉUS, EM 1925, QUANDO FLORESCIA O CACAU E IMPERAVA O PROGRESSO COM AMORES, ASSASSINATOS, BANQUETES, PRESÉPIOS, HISTÓRIAS VARIADAS PARA TODOS OS GOSTOS, UM REMOTO PASSADO GLORIOSO DE NOBRES SOBERBOS E SALAFRÁRIOS UM RECENTE PASSADO DE FAZENDEIROS RICOS E AFAMADOS JAGUNÇOS, COM SOLIDÃO E SUSPIROS, DESEJO, VINGANÇA, ÓDIO, COM CHUVAS E SOL E COM LUAR, LEIS INFLEXÍVEIS, MANOBRAS POLÍTICAS, O APAIXONANTE CASO DA BARRA, COM PRESTIDIGITADOR, DANÇARINA, MILAGRE E OUTRAS MÁGICAS”. Desde o início já é claro o universo que Jorge Amado tenta criar com a obra, situações dramáticas permeadas com o abalo e transformação das estruturas preexistentes na região provocadas pelo avanço econômico.

Repercussões de Gabriela

As vendas do livro foram impressionantes, em quatro meses após o lançamento, Gabriela vendera cinco edições, contabilizando 40 mil cópias. As sagas da cidade contidas no livro caíram no gosto do leitor com os enredos emocionantes, já presentes em outros livros do autor, mas aprimorados ainda mais neste.

O sucesso de Gabriela não se limitou às páginas escritas por Jorge Amado, alcançou rumos ainda maiores. A Rede Globo de Televisão, em 1975, adaptou o livro para telenovela, proporcionando acesso a outras camadas da população. A aceitação foi tanta que em 2012 foi produzida, pela mesma rede de televisão, outra telenovela sobre a obra. Essas adaptações contribuíram, de maneira significativa, por sua grande repercussão nacional, para a permanência de Gabriela Cravo e Canela no imaginário do povo brasileiro.

Jorge Amado ao longo de sua carreira deixou um grande legado, expandindo a literatura para além dos meios intelectuais, não se limitando a retratar somente a cultura e os seguimentos sociais. Acima de tudo, foi um escritor que dominou seu ofício para fabular e contar estórias interessantes, dramáticas e instigantes sobre temas que o deixam envolvido e inspirado.

Fonte: Aguiar, Joselia. Jorge Amado Uma Biografia. 2018

Escrito por Marcelo D’Avila Kitasaua, membro da ALEMack

Postado por Rafael Almeida


Siga o JP3

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: fb.com/jornalpredio3

Mais notícias e informações:

Jornal Prédio 3 – JP3, é o periódico on-line dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito do Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe e escreva!