Por Júlia Mayumi Oliveira

Quem nunca teve uma paixão platônica por uma menina mackenzista que viu entrando pela Consolação? Ou por um menino, como você quiser… Mas o que você fez a respeito? Imagino que você tenha sofrido em silêncio por um tempo e deixou pra lá — pelo menos foi o que eu fiz. Mas se a vida fosse uma comédia romântica, eu gosto de acreditar que faria uma grande declaração de amor para conquistar o meu crush. 

Bom, a vida pode não ser um filme, mas os apaixonados fervorosos existem na realidade também. Alguns anos atrás, um deles decidiu se declarar para uma paixão de corredor da forma mais cinematográfica possível: gravou uma música. Sim, estamos falando de Rick, autor do clássico Menina Mackenzista.

Rick foi aluno do curso de economia em 2013 e se encantou por uma garota que estudava no mesmo andar que ele. Sem saber o que fazer com os sentimentos, pegou um papel, um violão e gravou uma música. Mandou o link do SoundCloud para o Te Vi No Mackenzie, onde imediatamente viralizou. Mas era anônimo e Rick não tinha como saber se a sua musa tinha escutado. Como o protagonista da comédia romântica que é esta história, Rick fez o que você já deve ter imaginado — gravou um CD e entregou para a Menina Mackenzista.

Como a romântica boba que sou, gostaria de dizer que depois disso eles saíram, ficaram e se apaixonaram, mas é aqui que nós lembramos que essa é uma história da vida real, e não dos cinemas – a Menina Mackenzista nunca respondeu à declaração do nosso herói apaixonado.

Mas o gesto de amor não ficou esquecido na bolsa de uma garota anônima. Depois do áudio postado pelo Te Vi No Mackenzie ter alcançado todos os cursos da Universidade, um professor de Publicidade e Propaganda convidou Rick para gravar um videoclipe. O professor organizou tudo e o nosso músico só teve que aparecer para as gravações. Menina Mackenzista foi imortalizada no YouTube e é conhecida até hoje por todos os alunos. O autor, que hoje trabalha com tecnologia e está longe dos palcos e do Mackenzie, fica feliz com a repercussão — em meio a tantas notícias ruins, ele celebra os sorrisos despertados pela sua produção.

Na conversa que teve comigo, Rick me deu dois presentes: o prazer de conhecer uma pessoa muito gentil, e essa história fofa que eu acabei de contar pra vocês.

Postado por Júlia Mayumi Oliveira


Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: fb.com/jornalpredio3


Mais notícias e informações:


Jornal Prédio 3 – JP3 é o periódico on-line dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe e fique em casa!