A Assistência Judiciária João Mendes ou simplesmente AJ, como é carinhosamente conhecida pelos mackenzistas, é um órgão de orientação jurídica gratuita à população de baixa renda, que exerce seu atendimento através de um convênio com a Defensoria Pública do Estado de São Paulo. Apesar de sua função essencial como instrumento de efetivação do direito fundamental de acesso à justiça, é importante recordar que seu funcionamento e atuação exigem e dependem de uma equipe dedicada e organizada, capaz de lidar diariamente com as difíceis demandas intrínsecas a sua natureza de órgão prestador de assistência jurídica integral e gratuita.

Dentre as características que identificam a AJ, sua equipe e coordenação, formadas quase que integralmente por alunos da faculdade, destacam-se ao transformar o ambiente em um lugar que, sem dispensar o profissionalismo e o cuidado com todos os atendimentos, proporciona o acolhimento e a leveza tão primordiais em um trabalho que exige uma comunicação respeitosa e compreensiva.

Assim, é possível enxergar a Assistência Judiciária João Mendes não tão somente como entidade que possibilita a integração de assistidos e assistentes, mas também como órgão que surge e se mantêm por meio do protagonismo estudantil. Nesse sentido, desenvolve-se sem grandes hierarquias ou burocracias, mas como um projeto comum e querido por todos que ali estão.

Para Bruno Boscatti, atual Presidente da Assistência Judiciária João Mendes: “A equipe de estagiários que a AJ mantém, e que mantêm a AJ, é fruto de um trabalho de construção pessoal baseado na exposição às dificuldades diárias do estágio, que são inerentes ao atendimento de uma população carente de mecanismos de acesso à justiça. Nestes três anos de trabalho na AJ, aprendi que o processo seletivo de cada estagiário é apenas a primeira parte de uma longa jornada que vai lhes exigir paciência, organização e, mais do que tudo, humanidade. Em todos esses requisitos, fico muito orgulhoso de dizer que nossa equipe é perfeita, sem tirar nem pôr. Meus mais sinceros agradecimentos à Estela Elisabeth, ao Aruda Bucar, à Letícia Mazini, à Amanda Robles, à Sofia Vespa, à Rafaella Pavanello e ao Jorge Oliveira”.

Tendo isso em vista, decidimos dedicar essa reportagem aos estagiários da AJJM que integram e possibilitam o bom funcionamento de um instrumento de efetivação do Direito Fundamental de Acesso à Justiça!

 

De Sofia para Amanda:

WAmandajpeg

“Tive o prazer de trabalhar com a Amanda nos últimos seis meses. Uma mulher prestativa, que tem vontade e disposição para aprender. Tendo em vista que no mercado de trabalho atual ouvir e assimilar são fatores fundamentais, tive o prazer de ter do meu lado uma colega flexível, que entendia a mudança do cotidiano e aplicava uma solução nova para cada “pedra no caminho”. Assim, também se fazia em relação ao clima do trabalho, fazendo-se ser uma pessoa leve, com um sorriso contagiante que melhora o humor de qualquer um. Pode ter certeza que a Amanda é uma peça única em qualquer meio que for inserida, não se engane pelo seu tamanho, pois ali mora uma mulher ambiciosa e muito profissional, a companhia da qual pude desfrutar no último semestre”.

De Amanda para Aruda:    

Aruba

“O Aruda é um cara de opinião forte, sempre pronto para o debate, mas se não sabe nada sobre o assunto nem coloca o time em campo, pra não correr o risco de falar groselha. Sempre chega cedo e, tanto na AJJM, quanto no HH, é motivo pra todo mundo dar risada…. Mesmo ele sendo do Piauí e eu daqui, foi ele quem me ensinou o caminho do metrô que eu ando todos os dias. Resumindo, o Aruda é um cara solícito e gentil”.

De Estela para Sofia:

WhatsApp Image 2020-07-02 at 22.31.56.jpeg

“A Sofia veio do voluntário ao jurídico da AJJM devido ao seu poder de comunicação e carisma, posso dizer que foi de maneira bastante espontânea que a chamei pra fazer parte desse time (sem nem ter esse “poder”) e já sabia que seria um sucesso. Com seu jeito fofo de chamar todos de “amor” ou apelidos carinhosos ela alegra a nossa equipe”.

De Jorge para Estela:

Estela

“É bem legal trabalhar com a Estela. Ela é bem focada. Ajuda bastante nas dúvidas. É sempre atenciosa no atendimento com os assistidos. Tem uma boa comunicação com os advogados. Está sempre atenta aos prazos e demais pendências. Uma estagiária modelo”.

 De Letícia para Rafa:      

Rafa.jpeg

“Rafa foi a última a estagiária a entrar no jurídico da AJ, e, mesmo sendo treinada durante a quarentena, sempre se mostrou dedicada e atenciosa com as suas tarefas. Tenho certeza que ela tem tudo para crescer e melhorar ainda mais, com certeza a AJJM tem muito ainda a ganhar com a delicadeza e determinação dela”.

De Rafa para Jorge:                  

WhatsApp Image 2020-07-02 at 21.09.55

“O Jorge, um dos estagiários jurídicos da Assistência Judiciária João Mendes, é extremamente dedicado com o seu trabalho, além de ser muito atencioso com os assistidos e prestativo para com os seus colegas. Tudo isso, sendo sempre educado e tratando todos com muita cordialidade”.

De Aruda para Letícia:                              

Letícia.jpeg “A Letícia é peça fundamental na AJJM, extremamente competente, proativa e sempre nos inspirando com sua dedicação ímpar. Certamente possui um futuro brilhante”.

 

A vocês, nossos sinceros agradecimentos!

 

Postado por Isabella Machado

 

Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: fb.com/jornalpredio3

 

Mais notícias e informações:  

 

Jornal Prédio 3 – JP3, é o periódico on-line dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito do Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe e escreva!