Pensem em uma pessoa que jamais conheceu o significado da palavra impossível. Essa pessoa se chamava RAFAEL SEGOVIA SOUZA CRUZ. Ou, carinhosamente, Carioca.

Ele nunca desistiu. De nada. De ninguém. Ele era uma fortaleza – em todos os sentidos que a palavra fortaleza possa ter. E como tal, sempre confiamos que ele pudesse superar todos os obstáculos que a vida iria lhe apresentar. E ele não falhou. Nunca. O Carioca viveu a vida como poucos, porque ele jamais desistiu de viver. Ele foi e é um exemplo a ser seguido, porque como rocha que era, ele sabia que ainda que não estivesse mais fisicamente entre nós, seu legado iria permanecer para sempre.

Assim foi quando ele começou a estudar para o concurso da Magistratura. Sempre soubemos que ele realizaria esse sonho. E que sonho lindo ele conquistou. Aliás, não apenas esse sonho, mas tantos outros. Porém, o mais especial, e por isso o mais bonito, foi o sonho de formar uma família íntegra, honesta e amorosa. E ao lado de sua esposa Mikaela, ele construiu uma família maravilhosa e excepcional. Ele foi um marido afetuoso e um pai maravilhoso, que deixará saudade pela história incrível que escreveu. Uma história de superação, de fé, de acreditar que tudo dará certo não importam as circunstâncias e que Deus sempre estará cuidando de nós, de uma forma ou de outra. Uma história que ficará marcada para sempre na memória e no coração de todos aqueles que conheceram o Rafael. Pois mesmo nos momentos mais difíceis pelos quais ele passou, ele sempre transmitiu muita força e confiança para todos, tranquilizando seus amigos e familiares. Ninguém jamais poderia imaginar que isso iria acontecer, porque ele nunca nos passou medo. Sua fé e força de viver eram inabaláveis. E assim foi até o fim. Ele jamais desistiu. Pelo contrário, ele foi uma fonte de inspiração de como devemos honrar a dádiva de estarmos vivos!

O Carioca foi um ser humano que brilhou desde que nasceu. Ele era uma pessoa diferenciada e soube, com maestria, mostrar a todos ao seu redor o valor que devemos dar à vida, a cada segundo dessa jornada doida, maravilhosa e por vezes sofrida, chamada vida. O Carioca era a Vida em forma de gente. E como ele amava viver! Provavelmente, esse foi um dos maiores ensinamentos que ele nos deu.

Agora, precisaremos dar tempo ao tempo para que as coisas se ajeitem e os sentimentos se transformem. Ainda é muito difícil acreditar que ele não estará mais aqui, mas uma das promessas que fizemos em seu leito de morte é que ele sempre seria lembrado. E assim será. Seja através da sua amorosa esposa, seja através dos seus preciosos filhos, ou através daqueles que tiverem o enorme prazer em desfrutar da amizade do Carioca.

Ele se foi. Mas jamais será esquecido. Porque ele habita no coração de cada um de nós.

Com eterno carinho,

Patricia Bauer Marolato, em nome de seus amigos da Turma S do Direito Mack

 

Postado por Bruno Boscatti

Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: fb.com/jornalpredio3

Mais notícias e informações:

Jornal Prédio 3 – JP3, é o periódico on-line dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito do Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe e escreva! Siga-nos no Instagram!