“Carta Aberta à comunidade Mackenzista

Através dessa Carta Aberta, nós, estudantes de Licenciatura (dos cursos de Biologia, Filosofia, Letras, Matemática e Pedagogia), fazemos um apelo aos alunos da Universidade, para que se solidarizem com problemas relevantes que nossos cursos estão enfrentando.

Primeiramente, antes de explicarmos a situação em que nos encontramos, gostaríamos de explicar a todos como funcionam nossos cursos para que a compreensão do problema seja mais ampla.

Os 5 (cinco) cursos citados acima são cursos de dupla formação, portanto, têm suas modalidades dividas em Bacharelado e Licenciatura, em que podemos optar tanto pela obtenção de ambas ou uma categoria. A Licenciatura é uma categoria de curso superior que permite ao estudante dar aulas sobre a área do conhecimento em que se formou. E, é a partir desse ponto que nossa problematização se inicia.

No dia de anteontem, 24/05/19, sexta-feira, foi realizada uma reunião entre os coordenadores de alguns dos cursos, representantes de sala e Marcos Nepomuceno, diretor do CCL (Centro de Comunicação e Letras), em que foi estabelecido que a partir do semestre que vem, os alunos que cursam Licenciatura, independentemente do curso, terão todas as suas aulas ministradas através do sistema EAD (Ensino à Distância) do Mackenzie. Pois, de acordo com os superiores, o MEC (Ministério da Educação), obriga que todos os cursos presencias das instituições de Ensino Superior a oferecem 40% de sua grade na modalidade à distância.

Contudo, tal informação é incorreta, já que o MEC deixa claro que tal aplicação é opcional e não uma regra. Porém, mesmo assim os responsáveis optaram por extinguir as aulas de Licenciatura na modalidade presencial e transferi-las para o EAD, de modo a se aproveitar de tal oportunidade para reduzir gastos.

Porém, tal atitude é extremamente adversa e hipócrita, pois como podemos cortar grande parte do corpo docente, e trocá-los por computadores, em cursos cujo o grande foco e diferencial da Universidade é a formação de professores?

Dentro das aulas de Licenciatura que frequentamos em semestres anteriores, tivemos a oportunidade de conhecer docentes incrivelmente capacitados, esforçados e com histórias inspiradoras. Todavia, muitos desses, que tanto nos motivaram e motivam a seguir na tão sofrida e desvalorizada carreira docente, terão seus salários cortados pela metade e muitos até demitidos devido à essa atitude danosa da Instituição, que, inclusive, contribui para o aumento do índice de má formação de professores e desemprego do Brasil, atualmente em 12,7%.

É muito triste percebemos que o Mackenzie enxerga seus professores como “gastos” e não como uma base essencial para o funcionamento da Universidade. Além do mais, ao cortamos diversos educadores e substituir-vos por vídeos online, a Instituição estará, indiretamente, se prejudicando. Já que, o peso do diploma Mackenzista caíra, juntamente com a qualidade dos formandos, diminuindo, consequentemente, o número de atuais e futuros estudantes matriculados.

Os 5 (cinco) cursos aqui citados são muito pequenos comparados aos demais e, estão cada vez mais enxutos. Portanto, devido a desvantagem numérica, muitas atitudes da Universidade refletem sobre nós já que acreditam que essa desigualdade nos impedirá de contestar, mas não dessa vez!

Desse modo, solicitamos a ajuda de você, Mackenzista, que lê essa Carta Aberta, a se solidarizar com nossas reivindicações, se juntar à nossa luta e contribuir para aumentar a representação de nossos cursos já muito marginalizados pela sociedade e, agora, também pelo Mackenzie!

Lembre-se, sem muitos desses cursos aqui citados, você não estaria cursando a profissão dos seus sonhos hoje… Ajude-nos a viver o nosso!

#NãoAoCorteDeProfessores #BastaDeMarginalizaçãoNaEducação

O abaixo-assinado pode ser assinado aqui.

60907138_2263038887118296_1249120366786248704_n

Siga o JP3:

Instagram: aqui – @jornalpredio3

Facebook: aqui – fb.com/jornalpredio3

Mais notícias e informações:

  • Innovation Summit 2019, dia 30/05, no Mackenzie (aqui).
  • Em fase de teste, Biblioteca disponibiliza novas bases de dados (aqui).
  • Palestra: Liberdade, duas tradições. Dia 30/05 (aqui).
  • Chiarello é reconduzido ao cargo de Diretor da Faculdade de Direito do Mackenzie (aqui).
  • Voz e Vez: histórias de pessoas invisíveis perante a sociedade (aqui).
  • Afromack: Nota sobre a expulsão de aluno (aqui).
  • Biblioteca Mackenzista: Prof. Felipe Chiarello (aqui).
  • Seminário Luso-Brasileiro: desafios da democracia no século XXI (aqui).
  • Lançamento: 100 anos do Genocídio Armênio. Dia 24/05 (aqui).
  • Boulos é barrado no Mackenzie. Entidades estudantis protestam (aqui).
  • Palestra: Corrupção, desafios e diálogos interdisciplinares (aqui).
  • Por que ainda precisamos – e muito – do Jornal Prédio 3? (aqui).
  • Educação de Jovens e Adultos está com inscrições abertas (aqui).
  • II Seminário de Políticas Públicas e Cidadania, dia 06/06 (aqui).
  • Workshop de Introdução à Justiça Restaurativa (aqui).
  • Nova Diretoria do CA toma posse no Mackenzie (aqui).
  • Concurso Fotográfico: Centro Histórico e Cultural do Mackenzie (aqui).
  • GEAMack: Advanced Studies on International Arbitration (aqui).
  • Exchanging Hemispheres: programa de versão do Direito-Mackenzie abre pré-inscrição (aqui).
  • Palestra: Sindicatos no Brasil, dia 28/05, no Mackenzie (aqui).
  • Paz Armada? (aqui).
  • Coluna: Coletivo 4 da manhã: café sem pão. (aqui).
  • Livro sobre Direito-Mackenzie convida antigos alunos para contar suas histórias! (aqui).

***

Jornal Prédio 3 – JP3, é o periódico on-line dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito do Mackenzie. Participe e escreva! Siga no Instagram!