JP3 retoma hoje a coluna Biblioteca Mackenzista!

Por Rafaela Cury Silveira

A ideia da coluna é trazer indicações literárias feitas pelos professores da Faculdade de Direito do Mackenzie. Os livros abordados serão aqueles que os docentes consideram essenciais para a formação profissional e também pessoal dos estudantes, ou seja, podem ser tanto obras jurídicas como não-jurídicas.

Para essa reinauguração, entrevistamos o Prof. Felipe Chiarello, Diretor da Faculdade de Direito do Mackenzie e Professor de Direito Político e Econômico.

Um livro importante para sua formação profissional?

Burning the Flag: The Great 1989–1990 American Flag Desecration Controversy, de Robert Justin Goldstein

O professor considera o livro essencial para sua própria formação profissional, uma vez que foi o marco teórico de sua dissertação de mestrado. Leitura indispensável para se entender a discussão sobre liberdade de expressão nos Estados Unidos, depois que a Suprema Corte Americana declarou, em 1989, que era um direito constitucional dos cidadãos queimar a bandeira estadunidense. Não existem traduções da obra para o português.

dasdasd

Um livro importante para sua vida?

Memórias de Adriano, de Marguerite Yourcenar

O livro, escrito em forma de carta testamento, é uma autobiografia imaginária do imperador romano Adriano. O professor considera a obra inspiradora, e ressalta a importância da crítica direcionada ao positivismo e à criação de leis sem propósito, citando o seguinte trecho: “Devo confessar que acredito pouco nas leis. Quando demasiado duras, são transgredidas com razão. Quando muito complicadas, o engenho humano encontra facilmente o meio de escapar por entre as malhas dessa rede frágil e escorregadia. O respeito pelas leis antigas corresponde ao que a piedade humana tem de mais profundo; serve também de travesseiro à inércia dos juízes. As leis mais antigas participam da selvageria que elas mesmas pretendem corrigir; as mais veneráveis são ainda um produto da força. A maioria das nossas leis penais só atingem, talvez felizmente, uma pequena parte dos culpados; nossas leis civis jamais serão bastante flexíveis para se adaptar à fluida variedade dos fatos. Mudam menos rapidamente do que os costumes; perigosas quando estes as ultrapassam, o são ainda mais quando pretendem precedê-los. Contudo, desse amontoado de inovações perigosas que oferecem tantos riscos, ou de rotinas obsoletas, surgem aqui e ali, como na medicina, algumas fórmulas aproveitáveis. Os filósofos gregos ensinaram-nos a conhecer um pouco melhor a natureza humana: nossos melhores juristas vêm trabalhando há algumas gerações visando ao bom senso. Eu mesmo efetuei algumas dessas reformas parciais, que são as únicas duradouras. Toda lei muitas vezes transgredida é má: cabe ao legislador revogá-la ou substituí-la antes que o desprezo por uma disposição insensata se estenda a outras leis mais justas.

A obra está disponível para empréstimo na biblioteca do prédio 2.

dasdasdasdasdasd

O que está lendo hoje?

História do Brasil: Uma interpretação, de Carlos Guilherme Mota

Co-autorado por Adriana Lopez, é o livro que o professor está lendo atualmente: “Eu adoro o tema e gosto da forma como ele escreve. Recomendo, especialmente pela sua perspectiva diversa de todos os outros autores da área”. A obra, que recebeu o Prêmio Jabuti de Ciências Humanas em 2009, engloba toda a trajetória histórica do Brasil, do período pré-cabralino até o governo Dilma. Carlos Guilherme Mota é professor titular de História da Cultura na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo do Mackenzie e membro da Academia Mackenzista de Letras.

A obra está disponível para empréstimo na biblioteca do prédio 9.

asdasdasdasdasdas

Siga o JP3:

Instagram: aqui – @jornalpredio3

Facebook: aqui – fb.com/jornalpredio3

Mais notícias e informações:

  • Seminário Luso-Brasileiro: desafios da democracia no século XXI (aqui).
  • Lançamento: 100 anos do Genocídio Armênio. Dia 24/05 (aqui).
  • Boulos é barrado no Mackenzie. Entidades estudantis protestam (aqui).
  • Palestra: Corrupção, desafios e diálogos interdisciplinares (aqui).
  • Por que ainda precisamos – e muito – do Jornal Prédio 3? (aqui).
  • Educação de Jovens e Adultos está com inscrições abertas (aqui).
  • II Seminário de Políticas Públicas e Cidadania, dia 06/06 (aqui).
  • Workshop de Introdução à Justiça Restaurativa (aqui).
  • Nova Diretoria do CA toma posse no Mackenzie (aqui).
  • Concurso Fotográfico: Centro Histórico e Cultural do Mackenzie (aqui).
  • GEAMack: Advanced Studies on International Arbitration (aqui).
  • Exchanging Hemispheres: programa de versão do Direito-Mackenzie abre pré-inscrição (aqui).
  • Palestra: Sindicatos no Brasil, dia 28/05, no Mackenzie (aqui).
  • Paz Armada? (aqui).
  • Coluna: Coletivo 4 da manhã: café sem pão. (aqui).
  • Livro sobre Direito-Mackenzie convida antigos alunos para contar suas histórias! (aqui).

***

Jornal Prédio 3 – JP3, é o periódico on-line dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito do Mackenzie. Participe e escreva! Siga no Instagram!