Por Larissa de Matos Vinhado

Soul é um filme americano produzido pela Walt Disney Pictures e Pixar Animation Studios, e distribuído pela Walt Disney Studios Motion Pictures. É dirigido por Pete Docter e co-dirigido por Kemp Powers, a partir de um escrito de Docter, Powers e Mike Jones. Um filme de comédia repleto de ensinamentos e mensagens escondidas no meio das cenas. 

Por conta do caos instaurado no mundo no ano de 2020 devido ao contexto pandêmico da COVID-19, o filme foi removido do calendário de lançamentos do cinema e por isso teve seu lançamento através do Disney +, nova plataforma de streaming de vídeos da Disney. No entanto, a ausência nos cinemas não impediu o filme de alcançar o seu auge cujos diretores almejaram. Ele, certamente, foi muito bem recebido por todos telespectadores, conseguindo ser eleito como melhor animação de 2020.

O filme, essencialmente, resume-se na trajetória de um músico de jazz e professor, Joe, que está quase perdendo sua paixão pela razão que o motivava a viver: a música. Tudo começa com o fato de estar frustrado com sua vida profissional resumida, unicamente, em dar aulas a alunos que, na verdade, não estão nem um pouco interessados na música. No entanto, sobreviver, exclusivamente, do jazz não era uma opção apoiada por sua mãe por questões financeiras. 

No momento em que é transportado para fora de seu corpo quando, acidentalmente, cai num buraco na rua entrando em coma e seguindo para um outro “plano” como abordado no filme: o “além vida”, a trajetória de Joe e sua maneira de enxergar o mundo seguem para um caminho diferente, repleto de ensinamentos incríveis sobre o que é de fato viver e o propósito de cada indivíduo durante seu percurso na Terra. 

Nesse sentido, a trama se resume na necessidade de encontrar seu caminho de volta para o seu corpo, ou melhor, para o planeta Terra. Contudo, ao se deparar com a ajuda de uma alma infantil que ainda está aprendendo sobre si mesma, tudo muda, sendo quase impossível não sair uma lágrima do seu olho durante o filme. Decerto, foi um dos melhores filmes criados pela Pixar, senão o melhor, sendo impossível não se emocionar. 

Muitas animações da Pixar buscam trazer essa ideia do que acontece após a morte de uma maneira lúdica para as crianças. Como já aconteceu em “Viva: a vida é uma festa” e “Divertida Mente”. Entretanto, essa animação trouxe mais do que um toque de magia e infantilidade fornecido pela Disney. Os criadores foram capazes de colocar nas entrelinhas diversas mensagens sobre as frustrações do mundo contemporâneo que apenas adultos conseguem desenvolver uma capacidade de associação. Desde os trabalhos desprazerosos realizados como obrigatoriedade para a sobrevivência, até as fugas da realidade que os seres humanos utilizam para sair de uma rotina que não os pertence. Sendo assim, o filme não poderia ser menos do que “a melhor animação de 2020”.

REFERÊNCIAS: 

[CRÍTICA] Soul aborda a eterna busca pelo sentido da vida. FIAUX, Gus. 2021. Acesso em: 20 de janeiro de 2021. Disponível em: https://www.legiaodosherois.com.br/2020/soul-pixar-critica.html

Publicado por Larissa de Matos Vinhado


Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: @jornalpredio3


Mais notícias e informações: 


Jornal Prédio 3 – JP3 é o jornal dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe, observe e absorva!