Por Júlia Orciuolo

Conseguir um estágio é uma das etapas mais importantes para os estudantes, não só para aplicar os conhecimentos adquiridos nos primeiros anos da faculdade, mas também para dar início à uma carreira no mundo jurídico. Todavia, com um mercado tão competitivo, é importante saber montar um currículo para se destacar entre os demais candidatos e obter bons resultados na busca pelo primeiro emprego. Assim, levando em consideração que grande parte das contratações ocorre no começo do ano, o JP3 separou algumas dicas para ajudá-los nessa etapa.

As informações contidas nessa matéria não são aleatórias e foram selecionadas após uma Oficina de Currículos realizada pelos professores Edson Knippel e João Aguirre, responsáveis pelo setor de estágios da Universidade Presbiteriana Mackenzie, e estão sendo trazidas para o jornal justamente para ajudar o maior número de pessoas possível!

Dica 01: Selecione os escritórios

O estágio é importante para apresentar o estudante ao mercado de trabalho, dando início à sua carreira jurídica. Assim, é importante selecionar as vagas e os escritórios para os quais se quer mandar currículo de acordo com suas maiores afinidades e preferências durante o curso para, justamente, não adquirir experiências negativas logo no início nem se frustrar após um curto período.

Dica 02: Pesquise

Antes de se candidatar para uma vaga, é importante pesquisar um pouco sobre o local em que se pretende trabalhar. Assim, saber um pouco mais sobre as atribuições do cargo de estagiário, sobre os sócios e até mesmo os valores do escritório fazem com que você se familiarize com o ambiente e esteja muito mais preparado não só para a entrevista, mas para o trabalho em si.

Dica 03: Não mande currículos genéricos

Como sabemos, o ramo jurídico é extremamente competitivo. Assim, é importante se destacar entre os demais concorrentes para conseguir um estágio, de modo que é muito importante particularizar o currículo enviado para cada vaga de cada escritório, além de verificar se suas habilidades cumprem todos os requisitos mínimos solicitados para o cargo, fazendo uma espécie de checklist no seu currículo. Depois disso, é importante selecionar as outras informações que se quer colocar, sempre pensando como suas outras capacitações agregarão na sua experiência e qualificação para a vaga.

Dica 04: Seja verdadeiro

Talvez essa seja uma das dicas mais importantes na hora de montar um currículo. Por mais que se trate de uma prática relativamente comum, mentir no currículo pode gerar situações desagradáveis a longo prazo, uma vez que as habilidades descritas podem ser demandadas futuramente, o que gera um desconforto quando o estagiário não souber realizar as tarefas solicitadas apesar de afirmar que as sabia no momento da contratação.

Dica 05: Opte pela simplicidade

Essa dica está muito mais ligada à forma do que ao conteúdo do currículo. Deste modo, é muito importante mandar um documento “limpo” e o mais simples possível. Por isso, opte por fontes como Times New Roman ou Arial no tamanho 12 (normas ABNT), evite detalhes muito chamativos e se atente ao tamanho do currículo, que deve ter no máximo uma página e ser bem objetivo. Ainda, envie o arquivo em formato PDF para evitar eventuais modificações indevidas e faça uma breve carta de apresentação ao enviar o e-mail para os avaliadores. Por fim, mas não menos importante, é preciso lembrar que a área jurídica ainda é extremamente formal, o que também deve estar refletido no currículo enviado.

Dica 06: O que colocar?

Para facilitar sua identificação e o contato do avaliador, coloque seu nome completo, e-mail, celular, idade, endereço, perfil no LinkedIn, se as informações agregarem algo diferente do exposto no currículo, e o currículo Lattes. Além disso, você pode colocar o número de estagiário (se você tiver). Entretanto, se não for expressamente solicitado, dados como disponibilidade para viagens, número da CNH, hobbies, pretensão salarial e até mesmo foto não precisam ser incluídos. Enfim, também é importante colocar o ano e o semestre de conclusão do curso, além do turno e da eventual disponibilidade de mudança de período. O local de conclusão do Ensino Médio e Fundamental não precisa constar, a não ser que expressamente solicitado.

Com relação à tópicos que não são necessariamente jurídicos, mas que agregam muito no currículo, vale a pena colocar os idiomas que você de fato domina, levando em consideração o nível da leitura, escrita, compreensão e conversa, além de incluir eventuais certificados obtidos, como o de Cambridge. Ainda, pode ser interessante incluir cursos de informática e do Pacote Office, por exemplo.

Se você estiver buscando o primeiro estágio, é claro que você não terá experiências anteriores, o que não impede de ter um ótimo currículo. Inclua todos os pontos importantes de sua trajetória acadêmica, como intercâmbios, monitorias, Projetos Integradores, Grupos de Estudos ou de Pesquisa, projetos de Iniciação Cientifica, cursos de extensão, entre outros. Se você já estagiou, além das experiências acadêmicas, é importante colocar os estágios anteriormente realizados, citando o escritório e as atribuições do cargo em no máximo três linhas (por estágio anterior).

Para eventuais dúvidas, consulte o setor de estágios da Universidade e até mesmo pesquise currículos modelo na Internet para montar o melhor documento possível. Desejo a todos uma boa sorte na busca do estágio e espero que as dicas tenham ajudado na hora da montagem do currículo!

Publicado por Júlia Orciuolo


Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: @jornalpredio3


Mais notícias e informações: 


Jornal Prédio 3 – JP3 é o jornal dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe, observe e absorva!