“Esse curso para mim foi como ressurgir do pó. Nunca é tarde para estudar e sempre quis fazer cursos e faculdade, mas nunca tive recursos. Essa porta aberta é um recomeço e eu posso mostrar para mim mesma que sou capaz de conquistar e realizar os meus sonhos.”.

Essa fala foi extraída do site ‘Querobolsa’, dita por R.S., 39 anos. Ela é uma das alunas desse maravilhoso projeto que teve início no segundo semestre de 2019, na Universidade Presbiteriana Mackenzie.

As 15 mulheres cumprem suas sentenças no Centro de Progressão Penitenciária (CPP), que fica no Butantã. Após uma seleção com critérios estabelecidos pela Universidade, passaram por um período de acolhimento e adaptação na instituição, com conversas com psicólogos e participação em oficinas. A seleção ocorreu com critérios da Universidade e exames psicológicos realizados por profissionais.

Durante o primeiro semestre de 2019, elas passaram por um acolhimento da universidade, com visitas semanais à instituição, conversas com psicólogos e oficinas, estudando Direitos Humanos e Mercado de Trabalho por meio virtual. Já no segundo semestre, escolheram entre 3 graduações tecnológicas a distância (EaD) para dar início: Marketing, Gestão Comercial e Gestão em Recursos Humanos.

Mais informações clicando aqui.

Foto: Divulgação/FUNAP

Publicado por Ana Paula de Assis Matias – 3º Semestre

Siga o JP3

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: fb.com/jornalpredio3

Mais notícias e informações:

Jornal Prédio 3 – JP3 é o periódico on-line dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito do Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe e escreva!