As visitas

Por Gabriela Ferro

Contemplo uma construção de longe

Me aproximo, e a essa construção que percebo ser uma casa, chamo de Vida

Entro, e exploro seus cômodos 

Cada cômodo igual ao outro, todos vazios e cinzas 

A noite se aproxima, e com ela vem as visitas

Para cada visita ofereço um cômodo 

Deixo-as ocuparem seu lugar na Vida 

Após suas presenças, cada cômodo se torna único 

Cada um mais diverso que o outro

Eles passam a ter cores distintas, e a essas cores chamo de sentimentos

Um vermelho como o amor, outro azul como a tristeza, outro branco como a pureza

Algumas se vão cedo, inconstantes

outras um pouco mais tarde, distantes 

poucas ficam para sempre, permanentes

Independente da hora que se vão, cada visita que passou por essa morada deixou sua marca,

deixou sua presença e deixou sua ausência 

Mas foi graças a essas visitas que essa casa que chamei de Vida, antes cinza, ficou colorida.

Publicado por Gabriela Ferro

Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: fb.com/jornalpredio3


Mais notícias e mais informações:


Jornal Prédio 3 – JP3 é o periódico on-line dos alunos e dos antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e pela Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s