Relato pessoal: Ariel e suas vivências como aluno no Mackenzie

Por Ariel Bona

Na época dos vestibulares, sabendo que era trans, nunca pensei no Mackenzie como uma boa opção. Pelo simples motivo de ser uma universidade presbiteriana e de os alunos terem má fama. Nunca foi sobre a capacidade dos profissionais, a estrutura da universidade ou a vida acadêmica.

No entanto, quase 4 anos após ter ingressado aqui, não me arrependi em nenhum momento.

Quando entrei, ainda não possuía os documentos retificados e precisava do nome social na carteirinha, chamada e login. Fui recebido tranquilamente na secretaria geral e, em menos de 10 minutos, o requerimento estava pronto. Como fiz o requerimento 2 semanas antes das aulas começarem, a primeira carteirinha que chegou constava o nome morto, mas só porque eles mandaram fazer antes do meu requerimento.

Os professores, sem nenhuma exceção, me tratam como Ariel e nunca me desrespeitaram. Inclusive, quando o cartório se recusou a mudar meu nome na certidão de nascimento, foram os professores Camillo, Mariângela e Madeira que me auxiliaram para convencê-lo a fazer, sem precisar passar por processo judicial ou denúncia.

Fiz grandes amigos na faculdade e todos me respeitam e me tratam como devem, independente de religião.

É impossível não comparar meu rendimento e determinação da época do ensino médio e graduação, pois há um abismo de diferença. A permanência na faculdade para estudantes LGBTQIAP+ é muito mais do que transporte, alimentação e acesso ao material requerido. É sobre receber o devido respeito, sobre ter seus direitos reafirmados, sobre encontrar uma rede de apoio.

Aqui, a minha rede de apoio e de tantos outros é o Coletivo Cassandra Rios, para além dos professores simpatizantes e amigos. É fundamental ter pessoas para ser sincero sobre suas angústias e ansiedades, além de ter pessoas iguais a você, que experienciam o mesmo preconceito e vivência que você, o acolhimento e empatia são verdadeiramente legítimos.

Publicado por Vitória Cruz


Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: fb.com/jornalpredio3


Mais notícias e mais informações:


Jornal Prédio 3 – JP3 é o periódico on-line dos alunos e dos antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e pela Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s