EUREKA

Jade Gomes de Souza

A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original.

Oliver Wendell Holmes Sr.

Engraçado como as ideias surgem em nossa mente. Surgem tão singelas, como o voo de uma bolinha de sabão no ar, do tipo “poft“, e, EUREKA, elas aparecem. Elas nascem sem registro, não sabemos quem as gerou ou o que, mas sabemos que estão lá, talvez ansiosas para serem concretizadas ou simplesmente trazidas à vida, por intermédio de uma ação. Não estão satisfeitas em apenas existirem, querem que todos saibam da sua existência, o veículo de sua “publicação ” são as ações.

A partir de uma ideia, Ricardo Bentham desenvolveu toda a sua formidável teoria econômica, e o que dizer da de Adam Smith. Apoiada em uma ideia, Eva pegou o fruto proibido, originando o caos, e o que dizer da atitude de Judas Iscariotes. Alicerçado em outra, Rousseau fez um belo trabalho a respeito do contrato social, e o que dizer do que fora desenvolvido por John Locke.

Ideias são apenas ideias, isso até serem promovidas a algo maior, tornando-se ações. Essas externam o que tem pairado em nossos pensamentos. Através de ações evidenciamos, também, o real estado do nosso interior. Uma sábia afirmação alegava que uma boa árvore dá, consequentemente, bons frutos. Analogamente, alguém bom, pratica boas ações e possui ideias e pensamentos que acarretam atos que seriam, em sua essência, plausíveis e louváveis.

Novas ideias mudam não apenas o nosso interior, afinal, quando boas, mudam o mundo. Foi com uma ideia sobre o que se era possível realizar que a elétrica, mecânica e muitas outras magníficas matérias, ciências e teorias tiveram início.

Importante saber que nem sempre o primeiro passo te fará chegar ao destino almejado, mas, sem dúvidas, irá te fazer sair da estaca zero e, por mais que não se comece por onde se quer, o essencial é começar. Sobre isso, Albert Einstein majestosamente afirmava que “se, a princípio, a ideia não é absurda, então não há esperança para ela”. Isso porque o novo quebra com os paradigmas do comodismo e da monotonia. Visto que é assim que a inovação chega: através de ideias singelas que como o voo de uma bolinha de sabão no ar, do tipo “poft“, e, EUREKA, elas aparecem…

Publicado Jade Gomes de Souza


Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: fb.com/jornalpredio3


Mais notícias e mais informações:


Jornal Prédio 3 – JP3 é o periódico online dos alunos e dos antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e pela Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe e fique em casa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s