Na lista abaixo, você não encontrará apenas livros que tratam diretamente sobre o fascismo no Brasil, mas também livros que fazem uma reflexão sobre temas paralelos (da economia à história geral) que ajudam a entender o Brasil de ontem, hoje e de amanhã. Uma visão global e por vezes externa de assuntos mais amplos é importante para uma compreensão completa do que representa, significa, sustenta e de como se estrutura o fascismo, seja no Brasil, seja no mundo.

Esta lista não representa nenhuma acusação de fascismo ou fascista sobre os atos, pessoas, movimentos, instituições e/ou ideologias tratados nos livros, apenas uma indicação de temas que podem ajudar a compreender diversos fenômenos no Brasil e de como chegamos aos dias atuais. Cabe ao leitor construir suas conclusões e reflexões. As opiniões expressas nos livros não representam necessariamente a opinião do JP3. Todos os preços indicados podem sofrer alterações a depender da data, dos locais e formatos consultados. Pesquise para encontrar o melhor preço e condições, bem como outras descrições e características dos livros. Todas as descrições dos livros foram extraídas dos sites das editoras que publicaram os livros ou de sites de revenda, também não representando necessariamente a opinião do JP3.

Quer indicar algum livro para entrar na lista? Escreva para o JP3!

1) Fascismo à brasileira: como o integralismo, maior movimento de extrema-direita da história do país, se formou e o que ele ilumina sobre o bolsonarismo

Autor: Pedro Doria

Descrição: Se é inegável que entende melhor o presente quem conhece o passado, é fundamental conhecer o integralismo para compreender a essência do bolsonarismo. Sim, o Brasil teve um movimento fascista e anticomunista na sua história na mesma época de Mussolini e Hitler. Fundado pelo deputado e jornalista Plínio Salgado, a Ação Integralista Brasileira foi o maior movimento fascista fora da Europa entre os anos 1920 e 1940 – e também o maior movimento de extrema-direita no país até o surgimento de Jair Bolsonaro. Era uma organização nacionalista, autoritária e tradicionalista. Chegou a ter um milhão de adeptos que eram conhecidos como os “encamisados” ou “camisas- verdes” por se vestirem de verde – como se vestiam de preto os discípulos de il duce na Itália e de cáqui a legião de seguidores do führer na Alemanha. Inspirado pelos líderes europeus, Plínio era anticomunista e defendia as ideias do fascismo, entre elas a defesa de uma identidade nacional e a crença de que a salvação da pátria exigia tanto a obediência a um “salvador da pátria” como a destruição dos inimigos internos. Como instrumentos, pregava a violência e o militarismo ao mesmo tempo em que tinha como valores fundamentais a família e a religião. Apesar de ter durado poucos anos, a Ação Integralista Brasileira contou com expoentes como o jurista Miguel Reale, o antropólogo Câmara Cascudo, o arcebispo Dom Hélder Câmara, o escritor José Lins do Rego e, testemunhas dizem, até o músico e poeta Vinícius de Moraes. Em Fascismo à brasileira, Pedro Doria conta esse momento pouco estudado da história brasileira com uma riqueza de detalhes que permitirá ao leitor não só conhecer o integralismo como fazer, ele próprio, as conexões entre passado e presente.

Preço: R$ 51,90.

2) Sobre o autoritarismo brasileiro

Autora: Lilia Moritz Schwarcz

Descrição: Valendo-se de uma ampla reunião de dados estatísticos, Lilia M. Schwarcz examina algumas das raízes do autoritarismo brasileiro, bastante antigas e arraigadas, embora frequentemente mascaradas pela mitologia nacional. Os brasileiros gostam de se crer diversos do que são. Tolerantes, abertos, pacíficos e acolhedores são alguns dos adjetivos que habitam frequentemente a mitologia nacional. Neste livro urgente e necessário, Lilia M. Schwarcz reconstitui a construção dessa narrativa oficial que acabou por obscurecer uma realidade bem menos suave, marcada pela herança perversa da escravidão e pelas lógicas de dominação do sistema colonial. Ao investigar esses subterrâneos da história do país — e suas permanências no presente — a autora deixa expostas as raízes do autoritarismo no Brasil, e ajuda a entender por que fomos e continuamos a ser uma nação muito mais excludente que inclusiva, com um longo caminho pela frente na elaboração de uma agenda justa e igualitária.

Preço: R$ 32,89

3) Como funciona o fascismo: a política do “nós” e “eles”

Autor: Jason Stanley

Descrição: Fascismo: originalmente, regime de cunho ideológico estabelecido pelo ditador Benito Mussolini na Itália da década de 1920, que valoriza ideais de nação e raça em detrimento dos valores individuais e é representado por um líder autoritário. Mas por que esse termo voltou à ordem do dia em pleno século XXI? À luz de episódios recentes de democracias que enveredaram para regimes mais ou menos totalitários; de líderes democraticamente eleitos que usam retóricas fascistas para fazer política, como Donald Trump; mas também bebendo no extenso histórico do fascismo – de Mein Kampf, de Hitler, aos discursos fratricidas que levaram ao genocídio de Ruanda na década de 1990 –, ­Jason Stanley analisa a estrutura comum por trás de todas essas experiências. Ele estabelece os dez principais fundamentos do fascismo, entre os quais encontramos: a ideia de reviver um passado mítico e glorioso; o uso de propaganda para distorcer e minar conceitos e instituições democráticas (tendo como pretexto o combate à corrupção); ataques a universidades e intelectuais; uma forte ­noção de hierarquia; a política da lei e da ordem baseada na ideia de grupos minoritários criminosos; e a valorização do “trabalho duro” em prejuízo de sistemas de bem-estar social. Tais mecanismos apoiam-se uns aos outros simbioticamente, criando e reforçando divisões, ao mesmo tempo em que minam os pilares da democracia – eleições livres, judiciário independente, liberdade de expressão e de imprensa etc. – que poderiam conter a ascensão totalitária. A história nos mostra o imenso perigo de subestimar o poder cumulativo dessas táticas, que deixam a sociedade cada vez mais vulnerável aos apelos da liderança autoritária. Apenas identificando as políticas fascistas, o autor argumenta, poderemos resistir a seus efeitos mais danosos e retornar aos ideais democráticos.

Valor: R$ 29,19

4) A Aliança para o Progresso e o Governo João Goulart (1961-1964). A ajuda econômica norte-americana a estados brasileiros e a desestabilização da democracia no Brasil pós-guerra

Autor: Felipe Pereira Loureiro

Descrição: Desde que veio a público a chamada Operação Brother Sam, plano sigiloso conduzido pela administração Lyndon B. Johnson para dar respaldo militar aos golpistas de 1964, não foi mais possível disfarçar o papel de Washington para o fim da democracia brasileira do pós-guerra. O presente livro engrossa o caldo de reflexão sobre o assunto, apresentando um acurado e inédito mapeamento do auxílio econômico ofertado pelos Estados Unidos diretamente a estados da federação brasileira, passando-se por cima do governo federal, como parte do processo de contenção e desestabilização da administração Jango.

Preço: R$ 51,75

5) O Fascismo em Camisas Verdes: do Integralismo ao Neointegralismo

Autor: Leandro Pereira Gonçalves

Descrição: Este livro traça a história do fascismo no Brasil desde sua origem, com Plínio Salgado, Gustavo Barroso e Miguel Reale, até às ações mais recentes, como o ataque à produtora Porta dos Fundos, ocorrido no Natal de 2019. Os autores elucidam como foi a trajetória do integralismo, cujo principal líder foi Plínio Salgado, e descrevem o início deste movimento sob influência do fascismo original, após encontro do então futuro líder dos camisas-verdes, como era conhecido o movimento integralista no Brasil, com Benito Mussolini, líder dos fascistas italianos, conhecidos como os camisas-negras. A história também atravessa todo o período do neointergalismo, com especial atenção aos movimentos que iniciaram em 2004 e chega ao evento do Natal de 2019, considerado pelos autores como a mola propulsora para a elaboração deste livro, uma vez que nas buscas policiais aos responsáveis pelo ataque à sede da produtora, a polícia apreendeu simulacros de armas, facas e mais de 100 mil reais, além de livros relacionados com o universo da extrema direita: de Plínio Salgado a Olavo de Carvalho, cujo nome circula com frequência nas redes sociais e conversas do cotidiano. Trata-se de uma obra voltada a um público amplo, com uma escrita fluida e que certamente ajudará a compreender o atual momento em que o Brasil se encontra.

Preço: R$ 40,00.

6) O Ciclo do Totalitarismo

Autor: Ruy Fausto

Descrição: É impossível pensarmos o século XX sem que nos venham à mente os conflitos ocorridos no seu decurso, distintos de tudo o que se havia visto anteriormente em termos de características, números e amplitude. Duas conflagrações mundiais, guerras de independência e revoluções imprimiram a ferro e fogo suas marcas na consciência contemporânea. Dentre esses eventos, à parte as grandes guerras, dois se destacam, extrapolando as suas fronteiras: a Revolução de Outubro na Rússia e a Revolução Chinesa. Ambas seriam exemplos, para o autor do presente livro, do que pode ser definido como uma inversão do processo de reconhecimento dos direitos civis e políticos que, com seus altos e baixos, avançara progressivamente no decorrer dos séculos XVIIIe XIX. A seu ver, neste enfoque original, fascismo e nazismo de um lado, e stalinismo e maoismo de outro, constituíram autênticas regressões históricas. Ruy Fausto que, desde a época de sua juventude e da resistência estudantil à ditadura militar no Brasil, se tornou conhecido por sua vinculação e contribuição ao debate ideológico e crítico do pensamento marxista e seu papel na ação política da esquerda militante, reúne nesta coletânea de ensaios que a editora Perspectiva publica na coleção Estudos as suas reflexões e análises sobre os totalitarismos de esquerda (igualitaristas) e de direita (anti-igualitário). Além disso, permite-se dar maior abrangência aos efeitos dessa visão, extraindo dela ligações com o substrato ideológico na base dos atentados de Paris, em 2015, mostrando como “O Ciclo do Totalitarismo” persiste até hoje, sob as mais diferentes formas, inclusive pelo uso de códigos linguísticos antipolíticos, como o discurso ideológico do jihadismo e, pode-se acrescentar, a retórica de seu par dialético, soi-disant, comunista. O leitor tem, pois, nestas páginas, não só um estudo de tendências, mas um grito de alerta para o sombrio futuro que pode se abater sobre as sociedades caso tais propensões se imponham.

Preço: R$ 37,43

7) Forças Armadas e Política no Brasil

Autor: José Murilo de Carvalho

Descrição: Originalmente publicada em 2005 e há muito esgotada, esta reunião de ensaios ressurge acrescida de um texto inédito: uma reflexão sobre as transformações das forças militares nos últimos trinta anos. O autor analisa o percurso do Exército politizado desde o Império, passando pela Primeira República, Estado Novo e ditadura militar. Hoje, os sinais da interferência dos militares na política estão por toda parte. E após o resultado das eleições de 2018, essa reflexão se torna mais urgente do que nunca.

Preço: R$ 45,89

8) Uma breve história das mentiras fascistas

Autor: Federico Finchelstein

Descrição: Neste livro breve mas abrangente, o historiador de renome mundial Federico Finchelstein explica por que os fascistas consideravam mentiras simples e muitas vezes odiosas como verdade, e por que muitos de seus seguidores acreditavam em suas falsidades. Ao longo da história do século XX, muitos defensores das ideologias fascistas consideraram mentiras políticas como a verdade encarnada em seu líder. De Hitler a Mussolini, os líderes fascistas capitalizaram com a mentira como base de seu poder e de sua soberania popular. Essa história continua no presente, no qual as mentiras parecem substituir cada vez mais a verdade empírica. Agora que as notícias reais são apresentadas como “fake News” e notícias falsas se tornam políticas de governo, Uma breve história das mentiras fascistas nos incita a lembrar que a atual discussão sobre “pós-verdade” tem uma longa linhagem política e intelectual que não podemos ignorar.

Preço: R$ 44,90

9) Crônica de uma tragédia anunciada: como a extrema-direita chegou ao poder

Autor: Wilson Gomes

Descrição: Uma análise de como a extrema-direita chegou ao poder no Brasil através da reconstituição de relatos sobre os acontecimentos que contribuíram para tal desfecho escritos no “calor” dos acontecimentos e analisados pelo olhar atento e preciso de um dos maiores pesquisadores brasileiros. Neste livro, Wilson Gomes nos mostra como a chegada de Bolsonaro ao poder (junto com seu projeto político) foi resultado de uma série de decisões tomadas por diferentes atores sociais nele envolvidos. Como o próprio título sugere: a tragédia foi anunciada.

Preço: R$ 49,90

10) O Brasil dobrou à direita: uma radiografia da eleição de Bolsonaro em 2018

Autor: Jairo Nicolau

Descrição: Uma análise contundente das eleições de 2018, o evento mais impressionante da história eleitoral brasileira, a partir de dados e gráficos estatísticos. Qual o perfil dos eleitores de Jair Bolsonaro? De que segmento social fazem parte? Qual sua escolaridade, idade, gênero e religião? Em suma: Quem votou em Bolsonaro? Utilizando gráficos e dados comparativos, o cientista político Jairo Nicolau faz uma radiografia do surpreendente desempenho de Jair Bolsonaro e do PSL nas eleições de 2018, que levaram o país a uma radical guinada à direita. Estudioso do processo eleitoral brasileiro, Nicolau apresenta e analisa os números que elegeram um nome até então relativamente inexpressivo no cenário mais amplo da nossa política, esmiuçando pontos centrais como a relação entre tempo de TV, dinheiro e voto; as redes sociais; o voto das mulheres e dos evangélicos; o voto por regiões, estados e cidades. O Brasil dobrou à direita traz uma contribuição decisiva para o debate desapaixonado sobre o fenômeno do bolsonarismo nas urnas e sobre as transformações que mudaram o rumo do Brasil. Um livro fundamental para se entender o que aconteceu e o que pode acontecer nas próximas eleições.

Preço: R$ 49,90

11) A república das milícias: dos esquadrões da morte à Bolsonaro

Autor: Bruno Paes Manso

Descrição: O que fazia o policial Fabrício Queiroz antes de se tornar conhecido em todo o país como aliado de primeira hora da família Bolsonaro? E o líder miliciano Adriano da Nóbrega, matador profissional condecorado por Flávio Bolsonaro e morto pela polícia em 2019? E o ex-sargento Ronnie Lessa, apontado como autor dos disparos que mataram a vereadora Marielle Franco e morador do mesmo condomínio do presidente da República na Barra da Tijuca? Os três foram protagonistas de uma forma violenta de gestão de território que tomou corpo nos últimos vinte anos e ganha neste livro um retrato por inteiro: as milícias. Eles são apresentados ao lado de policiais, traficantes, bicheiros, matadores, justiceiros, torturadores, deputados, vereadores, ativistas, militares, líderes comunitários, jornalistas e sobretudo vítimas de uma cena criminal tão revoltante quanto complexa. O livro se constrói a partir de depoimentos de protagonistas dessa batalha. São entrevistas que chocam pela franqueza e riqueza de detalhes, em que assassinatos se sucedem e as ligações entre policiais, o tráfico, o jogo do bicho e o poder público se mostram de forma inequívoca. Num cenário em que o Estado é ausente e as carências se multiplicam, a violência se propaga de forma endêmica, mas deixa no ar a questão: qual a alternativa? A resposta está longe de ser simples. Sobretudo num país de urbanização descontrolada e cultura política permeável ao autoritarismo. Dos esquadrões da morte formados nos anos 1960 ao domínio do tráfico nos anos 1980 e 1990, dos porões da ditadura militar às máfias de caça-níquel, da ascensão do modelo de negócios miliciano ao assassinato de Marielle Franco, este livro joga luz sobre uma face sombria da experiência nacional que passou ao centro do palco com a eleição de Jair Bolsonaro à presidência em 2018. Mistura rara de reportagem de altíssima voltagem com olhar analítico e historiográfico, A república das milícias expõe de forma corajosa e pioneira uma ferida profundamente enraizada na sociedade brasileira.

Preço: R$ 52,90

12) Os engenheiros do caos: como as fake News, as teorias da conspiração e os algoritmos estão sendo usados para disseminar ódio, medo e influenciar eleições

Autor: Giuliano da Empoli

Descrição: Aos olhos dos seus eleitores, as “deficiências” dos líderes populistas se transformam em qualidades, sua inexperiência demonstra que não pertencem ao círculo da “velha política”, e sua incompetência é uma garantia da sua autenticidade. As tensões que causam em nível internacional são vistas como mostras de sua independência, e as fake News, marca inequívoca de sua propaganda, evidenciam sua liberdade de pensamento. No mundo de Donald Trump, Boris Johnson, Matteo Salvini e Jair Bolsonaro, cada dia traz sua própria gafe, sua própria polêmica, seu próprio golpe brilhante. No entanto, por trás das manifestações desenfreadas do carnaval populista, está o trabalho árduo de ideólogos e, cada vez mais, de cientistas e especialistas do Big Data, sem os quais esses líderes nunca teriam chegado ao poder. É o retrato desses engenheiros do caos que Giuliano da Empoli nos apresenta, através de uma investigação ampla e contundente que vai muito além do caso Cambridge Analytica e remonta ao início dos anos 2000, quando o movimento populista global, hoje em pleno curso, dava seus primeiros passos na Itália. O resultado é uma galeria de personagens variados, quase todos desconhecidos do público em geral, mas que vêm mudando as regras do jogo político e a face das nossas sociedades.

Preço: R$ 36,36

13) Sob o signo do sigma: integralismo, neointegralismo e o antissemitismo

Autor: Odilon Caldeira Neto

Descrição: Odiolon Caldeira Neto busca compreeder a questão do antissemitismo no movimento integralista em dois momentos distintos: a primeira e mais conhecida fase (Ação Intyegralista Brasileira) e os atuais grupos neointegralistas. Além disso, oferece uma síntese histórica do principal representante do fascismo na história do Brasil.

Preço: R$ 45,00

14) A máquina do ódio: notas de uma repórter sobre fake News e violência digital

Autora: Patrícia Campos Melo

Descrição: O relato de uma das maiores jornalistas da atualidade sobre as ameaças à liberdade de imprensa no Brasil e no mundo. Dias antes do segundo turno da eleição de 2018, Patrícia Campos Mello publicou a primeira de uma série de reportagens sobre o financiamento de disparos em massa no WhatsApp e em redes de disseminação de notícias falsas, na maior parte das vezes em benefício do então candidato Jair Bolsonaro. Desde então, a repórter tornou-se alvo de uma violenta campanha de difamação e intimidação estimulada pelo chamado gabinete do ódio e por suas milícias digitais. Em A máquina do ódio, Campos Mello discute de que forma as redes sociais vêm sendo manipuladas por líderes populistas e como as campanhas de difamação funcionam qual uma censura, agora terceirizada para exércitos de trolls patrióticos repercutidos por robôs no Twitter, Facebook, Instagram e WhatsApp ― investidas que têm nas jornalistas mulheres suas vítimas preferenciais. Os bastidores de reportagens da jornalista e os ataques de que foi vítima servem de moldura para um quadro mais amplo sobre a liberdade de imprensa no Brasil e no mundo, numa prosa ao mesmo tempo pessoal e objetiva. Campos Mello acompanhou a utilização crescente das redes sociais nas eleições internacionais que cobriu: nos Estados Unidos, em 2008, 2012 e 2016; na Índia, em 2014 e 2019. À experiência de observadora do avanço dos tecnopopulistas e seu “manual para acabar com a mídia crítica”, somou-se a de protagonista involuntária no front de uma guerra contra a verdade. Relato envolvente de um dos capítulos mais turbulentos de nossa história recente, A máquina do ódio é também um manifesto em defesa da informação.

Preço: R$ 33,92

15) Terceiro Reich no poder

Autor: Richard J. Evans

Descrição: Como foi que os nazistas conquistaram o coração e a mente dos cidadãos alemães, distorceram a ciência e a cultura e colocaram o país no caminho de outra terrível guerra? Neste segundo volume da trilogia que conta a história do Terceiro Reich, o renomado historiador Richard J. Evans traz o relato definitivo da ditadura de Hitler entre 1933 e 1939, e mostra a impressionante nuvem de terror que se apoderou da Alemanha depois de os nazistas tomarem o poder.

Preço: R$ 94,89

16) Valsa brasileira: do boom ao caos econômico

Autora: Laura Carvalho

Descrição: Entre 2006 e 2017, a economia brasileira viveu numa montanha russa. Do segundo mandato de Lula ao impeachment de Dilma Rousseff, o país passou por alguns dos anos de maior prosperidade de sua história, mas também viveu uma crise Sem precedentes. O que aconteceu? Este livro sugere uma resposta. Segundo a autora, os obstáculos para a continuidade do crescimento inclusivo de 2006 e 2010 eram superáveis, mas optou-se por fazer deles pretexto para uma malsucedida mudança de rumo. Laura Carvalho não se limita ao diagnóstico, e propõe uma nova agenda, partindo do princípio de que o aprofundamento da democracia cabe, sim, no orçamento. A tese é simples: uma agenda para todos, que não tema os investimentos públicos nem o Estado de bem-estar social. É com esse espírito polêmico e propositivo que Laura Carvalho dá sua contribuição no momento em que, chacoalhado por convulsões políticas, o Brasil está na encruzilhada do futuro.

Valor: R$ 38,90

17) Amanhã vai ser maior: o que aconteceu com o Brasil e possíveis rotas de fuga para a crise atual

Autora: Rosana Pinheiro-Machado

Descrição: Desde as grandes manifestações de 2013, boa parte dos brasileiros possui uma única pergunta: o que está acontecendo com o país? Muitas pessoas se sentem em um trem desgovernado por causa de transformações profundas que o Brasil sofreu nos últimos anos, sem saber como dar sentido, viver e combater o caos diário. Este livro da professora, antropóloga e colunista Rosana Pinheiro Machado possui dois objetivos. Primeiro, jogar luz sobre este período de crise, trazendo uma análise do cenário político e social desde as Jornadas de Junho até a eleição de Jair Bolsonaro, sem jargão acadêmico. Segundo, apontar as saídas que se delineiam no horizonte – e mostrar que já estamos construindo possibilidades de resistir em tempos sombrios.

Preço: R$ 23,99

18) As origens do fascismo

Autor: Robert Paris

Descrição: Quais foram os responsáveis pelo aparecimento do fascismo na Itália? A ‘massa de manobra’ constituída por pequeno-burgueses? As contradições econômicas entre o Norte industrializado e o Sul agrícola? O apoio dos Círculos Dirigentes? Robert Paris tenta responder a essas perguntas à medida que compõe o quadro da historia italiana num período marcado pela violência aberta e caracterizadora, pelas lutas entre os partidos políticos e pelas manifestações sindicalistas. E é a profundidade de sua análise que faz deste livro um estudo de grande importância para a compreensão do fenômeno, não apenas em sua dimensão peninsular.

Preço: R$ 25,90

19) Conservadorismos, Fascismos e Fundamentalismos: Análises Conjunturais

Autor: diversos.

Descrição: Conservadorismo, fascismo e fundamentalismo são categorias associadas a eventos históricos específicos. No entanto, essas palavras tornaram-se comuns no debate público brasileiro contemporâneo, sendo constantemente acionadas nos noticiários, na imprensa escrita e nas redes sociais na internet. Ao dar centralidade a essas categorias, este livro reflete sobre o seu valor analítico e a sua capacidade descritiva. Os protestos de massa no Brasil, o processo de impeachment de Dilma Rousseff e seus desdobramentos, a eleição de Donald Trump e a participação dos evangélicos na política nacional são alguns dos focos empíricos analisados por pesquisadores de diferentes áreas das Humanidades. Este é um livro que nos ajuda a entender a crise política depois das manifestações de junho de 2013 e também nos dá pistas sobre o que podemos esperar para os próximos anos.

Preço: R$38,50

20) Fascismo: Um alerta

Autor: Madeleine Albright

Descrição: O século XX foi defi nido pelo embate entre democracia e fascismo, uma luta que criou incerteza sobre a sobrevivência da liberdade e deixou milhões de inocentes mortos. Tendo em vista o horror desta experiência, podia-se imaginar que o mundo rejeitaria qualquer possível sucessor de Hitler e Mussolini. Em Fascismo: um alerta, Madeleine Albright questiona isso. Fascismo, explica Albright, não apenas perseverou, como hoje é a maior ameaça à paz internacional desde a Segunda Guerra Mundial. Em muitos países, aspectos culturais, econômicos e tecnológicos estão enfraquecendo o centro político e fortalecendo extremistas de direita e de esquerda. Fascismo: um alerta é o livro para os nossos tempos que é relevante para todos os tempos. Best-seller nos vários países onde foi publicado, ele nos ensina as lições que precisamos aprender e as questões que devemos responder se queremos evitar que o mundo cometa os mesmos trágicos erros do passado.

Preço: R$ 31,89

21) A tentação fascista no Brasil: imaginário de dirigentes e militantes integralistas

Autor: Hélgio Trindade

Descrição: Embora o conteúdo deste livro esteja focado na análise das entrevistas com ex-dirigentes e militantes do integralismo, no seu “Epílogo: ainda a tentação fascista no Brasil?” discute-se a nova conjuntura mundial e brasileira. Não se pode subestimar a importância dos novos populismos de direita que, desde a década de 1980, emergiram na Europa, especialmente os partidos, movimentos e governos que tiveram uma ascensão considerável nos principais países. Hoje o Integralismo faz parte da literatura internacional sobre o fascismo. Para Stanley Payne (University of Wisconsin), “o único que alcançou real importância e que, de fato, se converteu no único grande partido latino-americano que se aproximou em quase todos os aspectos do fascismo europeu, foi a AIB de Plínio Salgado, fundada em 1932”. Para além de um trabalho acadêmico o livro traduz de forma extraordinária o que o fascismo significou para os brasileiros que se uniram ao movimento, o surgimento de Plínio Salgado, seu líder, no contexto político do início da década de 30, a organização e, o que é mais importante, o espírito e estilo do movimento. Trata-se de uma obra que nos permite salientar adequadamente temas comuns que definem um movimento como nitidamente fascista, possibilitando descobrir as variedades de fascismo dentro de sua unidade básica e aprofundar a análise das diversas famílias ideológicas no interior do fascismo.

Preço: R$ 35,00

22) Ovo Da Serpente: a ameaça neofascista no Brasil de Bolsonaro

Autores: Valério Arcary Cid Benjamin e Felipe Demier

Descrição: Este é um livro quente sobre um tempo quente. Preparado no calor dos acontecimentos, reúne artigos produzidos e publicados em meio aos eventos e processos analisados. Se a alta temperatura já é uma constante em uma Amazônia desmatada e incendiada, cujos povos são expulsos de suas terras a ferro e fogo, nos grandes centros urbanos os direitos e mesmo as vidas são tirados a sangue frio. O avanço da violência urbana, dos assassinatos de jovens negros, das opressões, do feminicídio, do desemprego, do custo de vida, do adoecimento, do medo, da ansiedade, da depressão, em suma, do caos, são algumas das deletérias marcas de um Brasil onde o neofascismo chegou ao governo e, embora não tenha, por ora, logrado erigir um regime político fascista ou mesmo plenamente bonapartista, já conseguiu acentuar significativamente os traços autocráticos da nossa democracia burguesa blindada.

Preço:  R$43,50

23) Onda Conservadora, A: Ensaios Sobre Os Atuais Tempos Sombrios No Brasil

Autores: Felipe Demier E Rejane Hoeveler (orgs.)

Descrição: A onda conservadora analisa os tempos sombrios que o país está vivendo atualmente. Como afirma o professor José Paulo Netto, este livro, em seus 20 corajosos ensaios, é bem mais que a prova de que a esquerda séria haverá de resistir.

Preço: R$ 61,16

24) O Neofascismo No Poder (ano I) Análises Críticas Sobre O Governo Bolsonaro

Autores: diversos

Descrição: À maneira desigual e combinada, o Brasil de Bolsonaro, neste primeiro ano de governo neofascista, se moderniza e se torna cada vez mais desigual, exibindo todo o caráter recente e simultaneamente decrépito do nosso capitalismo financeirizado, digital e on demand. As altas dosagens de machismo, homofobia e militarismo ajudam a conservar ativa e funcional a velha plantation, e, por detrás da máscara do moderno empreendedor e ativista da filantropia, não há senão o tacanho, sórdido e vetusto rosto do senhor de engenho de antanho. Se o futuro proposto por esses velhos-novos senhores é, em uma palavra, uma barbárie moderna (ou um futuro bárbaro), cabe então aos escravos do tempo presente a tarefa de construir um verdadeiro amanhã, no qual armas, opressões e Bolsonaros não poderão ter lugar senão nos livros e museus de História. Essa hercúlea tarefa, para que seja ao menos tentada a sério, não pode prescindir de uma interpretação rigorosa do processo real, à escala estrutural e conjuntural, o que em linguagem marxista se costuma chamar de uma análise concreta de uma situação concreta. De modo lacunar e certamente dotado de imperfeições, é isso que, modestamente, a presente coletânea pretende oferecer ao leitor. Composta por artigos escritos no calor de um torvelino de acontecimentos, esta pequena obra tem como objeto de investigação justamente o governo neofascista de Bolsonaro em seu primeiro ano – trágico e nada monótono, arriscamos dizer. A multiplicidade de fatos, questões e aspectos presentes neste início de governo praticamente impele seus eventuais intérpretes a fazer opções temáticas e recortes analíticos, dos quais evidentemente não pudemos escapar. Nesse sentido, o conjunto das reflexões aqui contidas oferece uma entre várias interpretações possíveis dentro da perspectiva marxista acerca do primeiro ano do neofascismo brasileiro no poder. A partir dos autores e assuntos selecionados, escolhemos um caminho interpretativo do governo Bolsonaro que nos pareceu, por ora, o mais interessante – cientes, claro, de que, ao menos nesse caso, o caminho não é um só.

Preço: R$ 45,00

25) Fascismo Brasileiro

Autor: Diego Aguiar

Descrição: Brasil, 2020: Jair Messias Bolsonaro adentra em seu segundo ano de governo cercado por intensos conflitos, estes que são agravados, principalmente, pela crise sanitária causada pelo coronavírus, responsável por milhares de mortes no país. As incoerências do governo Bolsonaro são diariamente desnudadas e as suas aproximações à ideologia fascista ficam cada vez mais explícitas. O bolsonarismo, movimento político ultraconservador, fundamentalista, autoritário e de extrema direita, ganha grande notoriedade no cenário político, tornando-se uma realidade na castigada democracia brasileira. O movimento que sustenta a base de apoio do presidente traz para o país características que merecem atenção: é evidente a diminuição dos espaços para o diferente, seja no campo da política, da sexualidade, da etnia ou do gênero. O bolsonarismo reinventa a concepção política do “nós e eles”. As análises elaboradas em O Fascismo Brasileiro: Surgimento e Ascensão do Bolsonarismo colaboram com a compreensão dos conturbados contextos do Brasil atual, país dominado por uma estrutura política essencialmente fascista. A dinâmica construtiva de um fascismo à moda brasileira é o ponto central de investigação da presente obra.

Preço: R$ 30,00.

Siga o JP3!

Instagram: @jornalpredio3

Facebook: @jornalpredio3


Mais notícias e informações: 


Jornal Prédio 3 – JP3 é o periódico on-line dos alunos e antigos alunos da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizado pelo Centro Acadêmico João Mendes Júnior e a Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie (Alumni Direito Mackenzie). Participe, observe e absorva!