Programa criado com o envolvimento das Faculdades de Direito (FD) e Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade Presbiteriana Mackenzie, o MackCidade tem como objetivo ser um espaço de pensamento, estudo e experimento para uma cidade mais justa e democrática. Abaixo, você confere a entrevista do JP3 com a Professora da Faculdade de Direito, Lilian Pires, sobre a iniciativa.

21032649_478932772465644_3004911367870271540_n

JP3 – Como surgiu a ideia de criar o MackCidade?

Lilian – A cidade é espaço de congraçamento, é o local onde as pessoas vivem e trabalham. Esse espaço é das pessoas e ele foi relegado como objeto de atenção e cuidado, o planejamento nunca foi a pauta dos gestores. Contudo, a cidade cresceu de forma desordenada e vivemos o resultado desse abandono. Diante dessa realidade, nasceu a ideia de criar um espaço para pensamos e experimentarmos a Cidade, o Urbano e a Cidadania na consolidação de cidades mais justas e democráticas. Nessa jornada o Programa de Extensão une direito, arquitetura, economia, ciência da computação, e outras áreas do saber.

JP3 – Qual a importância de ser um programa que envolve e integra os cursos de Direito e Arquitetura/Urbanismo?

Lilian – Impossível pensar a cidade de maneira isolada, são várias situações cuja solução necessita de vários pontos de vista e com lógicas próprias que precisam ser unificadas. Especificamente a arquitetura possui um ramo que é o urbanismo, braço que pensa o homem dentro do contexto urbano. Dentro dessa visão o direito consolida/organiza as obrigações dentro do território.

JP3 – Quais são, em resumo, os principais objetivos do Programa?

Lilian – Programa que tem como escopo principal a transformação na sociedade civil, por meio de um processo de pesquisa para o reconhecimento de dados e informações a serem estudados pela comunidade docente e com o apoio acadêmico e empírico dos discentes presentes no Programa. O produto fruto desse Programa alcançará o Estado e a sociedade civil, na medida em que as ações práticas poderão se consolidar, também, em implementação propostas de políticas públicas. Alinhada à Nova Agenda Urbana Mundial, o núcleo se faz importante e relevante no papel da academia na construção de cidades mais humanas, territórios mais democráticos e limpos, protegendo o meio ambiente e fomentando o desenvolvimento sustentável das cidades e comunidades no longo prazo.

JP3 – Um dos projetos dentro do programa envolve a regularização fundiária de propriedades.

Lilian – O programa conta com projetos de extensão, cursos de extensão, eventos, publicações e programas de prestação de serviços voltados para a sociedade. Dentro do projeto de extensão temos: (1) Regularização Fundiária: O projeto terá duas fases: Fase 1 curso (que acontecerá em março e abril do ano que vem) Fase 2: será escolhida uma área e faremos orientação junto a população local. Essa orientação visa esclarecer como se dá o processo de regularização fundiária e pretende-se incluir orientação de horta urbana e  meio ambiente nessas comunidades. Além disso temos o eixo  Política Pública Urbana Municipal, Mobilidade Urbana e Cidade Inteligentes.

lilian
MackCidade na discussão sobre veículos elétricos. 
Participação no 13º Salão Latino Americano de Veículos Elétricos. Professora Lilian Pires.

JP3 – Quais as experiências um estudante envolvido no projeto experimentará?

Lilian – O impacto transformador do Programa visa superar desigualdades, privilégios e exclusões, amparando carências presentes nos procedimentos administrativos e jurídicos ora vigentes para a efetivação de direitos na cidade, que se demonstram ineficientes, altamente burocráticos e prejudiciais às necessidades do cidadão. O objetivo consiste em devolver ao cidadão o conhecimento acadêmico adquirido, promovendo troca de saberes e incentivando o exercício da cidadania, por meio de trabalhos sociais, assistência no campus universitário e in loco. Consiste ainda em possibilitar ao aluno a significativa geração de conhecimento prático, para o exercício do papel de agente, ator e protagonista da sua formação técnica, obtendo experiência e enriquecendo suas competências para atuação profissional e sua formação como cidadão ativo. Dessa forma o projeto contribuirá para o desenvolvimento social e o espírito crítico dos estudantes, bem como a atuação pautada na cidadania. Propiciar aos integrantes do projeto, estudantes universitários, contato com a realidade social que leve à formação profissional humanística, embasada na solidariedade entre os grupos sociais e o aprendizado prático, envolvendo a aplicação dos instrumentos jurídicos e de participação democrática;

JP3 – Qual o cronograma de atividades do projeto de regularização fundiária?

Lilian – A fase 1 terá início em março de 2018 e duração de 4 sábados. No início do ano que vem divulgaremos o edital.

JP3 – Para quem se interessou no projeto, como acompanhar as notícias e participar?

Lilian – Curta a nossa página (clicando aqui) e venha fazer parte dessa empreitada #MackCidade!!